O que você precisa saber para escolher a louça do seu restaurante?

O que você precisa saber para escolher a louça do seu restaurante?

Introdução: 

A grande dificuldade em fazer escolhas é aprender a separar o gosto pessoal daquilo que estrategicamente tornará a experiência do cliente incrível.

Podemos fazer uma entrevista com donos de bares e restaurantes e 99% deles falarão que a louça é um ponto muito frágil da operação, gerando enormes custos todos os meses em reposição e estoque. O maior problema na escolha das peças passa pelo fato de que, quase sempre, as decisões de compra são emocionais e sem critérios técnicos e esta é uma receita para o problema.

A escolha da louça e dos demais itens que chamamos de OSE ( operational and servisse equipments) ou equipamentos de operação e serviço, possuem critérios específicos de usabilidade, resistência, durabilidade, estoque e reposição.

Quero aqui, explorar os principais erros na escolha da louça e qual seria o caminho mais acertado.

01. Durabilidade e Resistência

Este é o quesito crucial que devemos levar em consideração: quão resistente é a louça e se sua fabricação permite uma durabilidade de longo prazo. Aqui vão as principais perguntas que precisam ser respondidas pelo vendedor:

  • A louça é para uso residencial ou profissional?
  • Quais são os componentes que garantem a resistência da louça?
  • A louça possui resistência verniz ou algum outro preparo anti risco?
  • Qual é o tempo de garantia da louça?
  • Qual é a resistência ao uso contínuo e lavagem contínua?
  • Existe alguma contraindicação como lava-louças ou sabão específico?

Por exemplo, existem alguns modelos e fabricantes no mercado que oferecem garantia vitalícia de lascas, trincas e bordas. Isso significa um investimento maior inicialmente, porém com um seguro vantajoso agregado.

02. Garantia de Reposição

Este é o segundo tópico mais importante na escolha da louça. A partir do momento que se escolhe algo residencial para um ambiente gastronômico, corre-se o risco de em pouco tempo aquela linha ser retirada do mercado. A maioria das linhas de louça residencial são projetadas para serem substituídas anualmente.

Você corre o risco de não encontrar a mesma louça ao precisar repô-la, e com isso, tendo que fazer um mix ou repor toda a louça do estabelecimento.

Indicamos sempre negociar com o vendedor um contrato garantindo um período mínimo de reposição (de 01 a 05 anos) dependendo do tipo de OSE escolhido.

03. Moda e Tendências 

Estamos em uma fase de tendências em que os produtos artesanais e hiper-locais são os mais procurados e desejados. As cerâmicas estão em alta, porém são mais delicadas e de difícil manutenção. Para a escolha das peças, deve-se pensar em fazer uma parceria com o ceramista fornecedor com a finalidade de ter um equilíbrio e fácil reposição.

Aqui, mais importante que uma tendência, é estar muito bem calçado conceitualmente na escolha do storytelling e narrativa sensorial que desejamos causar nos nossos consumidores. Sendo a parte mais importante de refrearmos os gostos pessoais. A não ser que você seja um chef que está construindo um espaço gastronômico para solidificar sua assinatura, e onde mais que consumidores, você possui fãs.

04. Gestão dos fornecedores 

Para finalizar, o calcanhar de Aquiles em muitos bares e restaurantes é não ter uma gestão eficiente da cadeia de suprimentos. Isso ocorre tanto para os insumos quanto para os utensílios e equipamentos em geral, e pode criar uma enorme dificuldade em repor os itens necessários.

Para gerir bem o fornecimento do seu bar ou restaurante, é crucial planejamento de longo prazo e que seus fornecedores façam parte desse planejamento estratégico. É essencial que os fornecedores sejam parceiros e contribuam com ideias e possibilidades para produtos futuros.

05. Treinamento da Equipe 

Por último, mas não menos importante, é a construção de um espírito de equipe de cuidado, responsabilidade e manuseio correto dos OSE escolhidos. Para isso, sempre dizemos: é muito importante treinar, “retreinar”, e “tri-treinar” as equipes. Só um cronograma de treinamento e melhoramento contínuo do time fará com que eles tenham coesão com o serviço e experiência oferecidos. E também construção dos laços de camaradagem internos que farão os colaboradores atuarem como uma equipe. Como disse Michael Jordan: “indivíduos podem ganhar partidas, mas só uma equipe pode ganhar um campeonato.”

Concluindo

É importante gerir qualidade, durabilidade e reposição, garantindo que as louças não sigam apenas tendências, mas sejam pontos de contato do cliente com a experiência da sua marca. Além disso, ao ter a segurança de reposição e um excelente relacionamento com os fornecedores, pode ter certeza de que seu negócio de food service estará anos luz de muitos concorrentes que não se dão ao trabalho de serem tão criteriosos. 

Coroando este trabalho com o treinamento consistente e contínuo de seus colaboradores, fará com que o custo de manutenção das louças e demais utensílios caiam drasticamente.

Siga-me nas redes sociais e confira novos conteúdos diários!

Instagram: @fe.martyn

Linkedin: Felipe MartynFacebook: https://www.facebook.com/fe.martyn/

Facebook: https://www.facebook.com/fe.martyn/

(Visited 16 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

shares